preloder

Notícias

01/11/2018

Queda na terceira idade, um risco preocupante.

Com o avanço da idade cronológica, os riscos de queda aumentam bastante e, devido a uma recuperação mais lenta e difícil nessa fase da vida, a internação de idosos é uma grande preocupação para seus familiares. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria (SBG), estudos indicam que até 60% da população com mais de 65 anos sofre algum tipo de queda anualmente.

As quedas ocorrem por diversos fatores como a redução da acuidade visual, tonturas e distúrbios do equilíbrio, lesões do sistema nervoso, doenças dos ossos como osteoporose e artrose. Além dos pisos não adaptados, iluminação ruim, móveis, calçados entre outros. “É de fundamental importância que o ambiente de convivência do idoso seja seguro e bem iluminado. Até adaptações em banheiros e outros cômodos devem ser realizadas, se assim houver necessidade”, explica o Dr. Rodrigo Vetorazzi.

Outro fator preocupante são as doenças que acometem os ossos. Exemplo dessas doenças é a osteoporose, que ocorre quando o corpo deixa de formar material ósseo novo e/ou quando muito material dos ossos antigos é reabsorvido pelo corpo “Se os ossos não se renovam, ficam cada vez mais fracos e sujeitos a fraturas”, complementa o Dr. Vetorazzi.

No mais, toda e qualquer situação que exija a internação é de extrema preocupação. Na terceira idade, devido à fragilidade dessa população, os riscos como infecções hospitalares, por exemplo, crescem consideravelmente. “Hábitos saudáveis, como alimentação e atividade física, e visitas constantes ao ortopedista podem ajudar na prevenção dessas quedas, evitando as internações prolongadas e suas futuras complicações”, finaliza o Dr. Rodrigo Vetorazzi.

Texto: MCAtrês

VOCÊ TEM ATENDIMENTO DE QUALIDADE MESMO QUE NÃO TENHA PLANO DE SAÚDE.