Consulta Aqui | Cuidados com as crianças em épocas de pandemia

Cuidados com as crianças em épocas de pandemia

Cuidados com as crianças em épocas de pandemia

A pediatra Dra. Maria Fernanda de Santis Ramos e a psicóloga Flávia da Silva Corrêa Lourenço, do Consulta Aqui têm dicas de como proteger as crianças do coronavírus.

A necessidade do isolamento social alterou a rotina de vida de todos. Com as crianças não foi diferente, pois, precisaram se adaptar às mudanças repentinas se distanciando das escolas, amigos, familiares e das interações sociais. Iniciaram também as aulas online, que exigem novas habilidades.

“Nesse novo contexto, é importante ficar atento às mudanças de comportamento das crianças, pois, podem expressar sua dificuldade em lidar com o novo. Alguns desses sintomas são angústia, irritabilidade, tristeza, dificuldade para se concentrar e alterações no apetite e no sono.” Explica a psicóloga Flávia da Silva Corrêa Lourenço, do Consulta Aqui.

Os pais podem ajudar seus filhos com diálogo constante e honesto, informando sobre o que está acontecendo, explicando que o isolamento social, o uso de máscara e a higienização das mãos são maneiras de combater a pandemia. Falar constantemente sobre os sentimentos, para minimizar o risco de doenças emocionais se instalarem, também é de suma importância.

“Criar rotina, com horário para dormir e levantar, atividades físicas para queimar energia e aumentar a disposição, horário para as refeições, tomar sol, ter momentos em família, delegar algumas tarefas, como arrumar a cama, auxiliar no preparo das refeições, dará a sensação de controle da situação. Incentivar as crianças a realizar vídeo chamadas com familiares e amigos auxilia a criança a criar e manter sua rede de apoio”, complementa a psicóloga.

Já a Dra. Maria Fernanda de Santis Ramos, pediatra do Consulta aqui, explica que o isolamento pode causar uma série de alterações nas crianças. “Fisicamente, podem apresentar aumento ou diminuição de peso, dores de cabeça e de barriga ou outros sintomas inespecíficos”, diz. Ela concorda com a psicóloga que o mais importante é cuidar da saúde mental. “O estresse é o principal problema encontrado e pode levar à dependência excessiva dos pais, desatenção, preocupação, problemas no sono, falta de apetite, pesadelos, desconforto e agitação”.

Quanto aos cuidados que as crianças devem tomar na volta às aulas, prevista em São Paulo para o início de outubro, a médica do Consulta Aqui dá algumas orientações:

  • Instruir sobre a necessidade do uso de máscara, do álcool gel e da lavagem das mãos;
  • Ter sempre mais de uma máscara na mochila;
  • Orientar a não usar bebedouros;
  • Levar sua própria garrafinha de água e não compartilhar lanche;
  • Seguir todos os protocolos disponibilizados pela escola.

“Felizmente, as crianças são o grupo menos atingido, porém, algumas doenças crônicas podem ser agravantes, como o diabetes, obesidade, problemas cardíacos e doenças autoimunes. Nesses casos, a atenção deve ser redobrada e o aconselhamento do pediatra se torna indispensável”, finaliza a Dra. Maria Fernanda.

Fonte: MCAtrês