Conscientização sobre o Autismo

Conscientização sobre o Autismo

Segundo dados do Ministério da Saúde, atualmente são mais de 2 milhões de autistas no Brasil e para reforçar a importância da Conscientização sobre o Autismo, a equipe do Consulta Aqui quer alertar aos pais de bebês recém-nascidos até 3 anos de idade, para que fiquem atentos aos sinais que a criança emite, para diagnóstico precoce.

Apesar de no momento não existir cura para o autismo e nenhum autista apresentar as mesmas características de outro – o que torna uma condição bastante complexa – o diagnóstico precoce é fator primordial para a melhoria da qualidade de vida dessas crianças, pois, em nenhuma outra época da vida o cérebro é tão plástico como nesse período inicial, ou seja, ele se adapta muito melhor aos estímulos que recebe, tornando superior a adaptação que a criança terá. Portanto, se o bebê nascer com o TEA, esses primeiros três anos são o melhor momento para se tentar resolver suas dificuldades.

O TEA (Transtorno do Espectro do Autismo) é marcado por três características: Dificuldade de comunicação ou no domínio da linguagem, padrão de comportamento restritivo e repetitivo e inabilidade para interagir socialmente, e assim que diagnosticado, é necessário que se faça um acompanhamento médico completo, além de terapia ocupacional e fonoaudiologia, para que se obtenha os melhores resultados terapêuticos. Quando a família também tem acompanhamento psicológico, fica mais fácil a convivência e a inclusão do autista nas atividades do dia a dia.

O Consulta Aqui reforça a necessidade de lembrar aos cidadãos que a pessoa com autismo é considerada pessoa com deficiência para todos os efeitos legais, possuindo todos os direitos previstos em leis específicas para pessoas com deficiência. Além disso, quando são crianças e adolescentes também possuem aqueles provenientes do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) – lei.8069/1990 – e, quando idosos, têm os direitos do Estatuto do Idoso (lei 10.741/2003).

Fonte: MCAtrês